Bolhas De Sabão

Olá pessoas, como estão? Eu vou bem, desculpem a demora de um novo post, mas o tempo passou rápido e eu estava muito ocupada, com trabalhos de escola, que nessa semana foram muitos para entregar, sem contar que semana que vem já é prova, então para mim estava sendo muito corrido, mas mudando de assunto, eu me peguei muito pensativa ultimamente, sabe quando vem aquela inspiração que muda tudo? essa é minha primeira crônica, espero que gostem.

bolhas_sabao

Eu queria só uma vez sorrir sem qualquer fingimento, sem qualquer preocupação, sorrir pelo momento. Eu queria poder falar o que eu sinto e o que penso, mas acho que o medo em mim contém as palavras, ou talvez as sequestram, não sei, as levam para um lugar solitário e obscuro, de difícil acesso, e a nossa boca fica vazia, a língua não pode mais soltar as palavras que a mente tanto queria, o meu eu em si fica desnorteado, talvez porque ele sabia que as palavras sequestradas estavam conseguindo fugir pela garganta, mas resolveu ajudar o medo e colocou- as em uma bolha de sabão.

Talvez o meu eu em si se arrependeu em ter ajudado o medo, e ter prendido aquelas palavras na dentro da bolha de sabão, querer voltar no tempo, mas o tempo é só mais um bônus, e todo bônus que se preza, se coloca apenas uma vez.

O que me resta é só lamentar pelas palavras que foram presas em uma bolha de sabão na garganta, onde a mente tanto queria soltar, mas a língua não podia porque o meu eu em si as prendeu pelo medo, e que o tempo não pode ajudar.

 

Esse texto é muito importante para mim, além de ter sido eu quem escreveu, ele reflete as opiniões não dadas no momento exato, e e por conta disso nos sentimos com sentimentos que não são legais, o arrependimento vem, mas a chance nunca volta e bate aquele remorso no peito, por isso o eu aconselho que fale o que sente e o pensa, porque chance na maioria das vezes nunca vem duas.

Espero que tenham gostado, até o proximo post , bjks ~Eli.

Anúncios